segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Hoje começou ,

Hoje começou, ontem nem me lembro. Meu pensamento foge, você fugiu e não voltou. Estou sem tempo para me questionar, nem para ter cuidado, nem para mim mesma. Mas nunca se sabe, cada passo uma descoberta. E talvez em cada tombo, o surgimento de nossos destinos. Enquanto estou aqui, tudo o que sei, é que tudo ainda é vida. ás vezes está tudo tão ruim, que acabo não chamando isso de vida, mas você sabe, e no fundo eu sei que continua sendo vida, apesar de tudo. E que isso tudo vai passar. O mundo dá voltas, é sempre assim. Eu sinto que aos poucos, novas ideias vão surgindo. Eu ouço as palavras como quem ouve alguma música lembrando de alguém, ouço as palavras como quem escuta chover. Não podemos nos enganar, não podemos também só acreditar. Os passos em falso, desacreditam o acreditar. Vou chorar, vou sorrir, vou lembrar e sonhar. Agora fecharei os olhos como quem acredita. Ah, já amanheceu. Hoje: Um novo dia.

(Letícia Nogara)
 
ontem nem me lembro. Meu pensamento foge, você fugiu e não voltou. Estou sem tempo para me questionar, nem para ter cuidado, nem para mim mesma. Mas nunca se sabe, cada passo uma descoberta. E talvez em cada tombo, o surgimento de nossos destinos. Enquanto estou aqui, tudo o que sei, é que tudo ainda é vida. ás vezes está tudo tão ruim, que acabo não chamando isso de vida, mas você sabe, e no fundo eu sei que continua sendo vida, apesar de tudo. E que isso tudo vai passar. O mundo dá voltas, é sempre assim. Eu sinto que aos poucos, novas ideias vão surgindo. Eu ouço as palavras como quem ouve alguma música lembrando de alguém, ouço as palavras como quem escuta chover. Não podemos nos enganar, não podemos também só acreditar. Os passos em falso, desacreditam o acreditar. Vou chorar, vou sorrir, vou lembrar e sonhar. Agora fecharei os olhos como quem acredita. Ah, já amanheceu. Hoje: Um novo dia.
(Letícia Nogara)

Nenhum comentário:

Postar um comentário